Vereadores de Ouro Preto-MG fiscalizam situação da água no município

10/10/2017 às 19:11 por Atualizado dia 10/10/2017 às 19:11

A falta de água em alguns pontos de Ouro Preto tem sido recorrentemente debatida nas reuniões da Câmara Municipal de Ouro Preto. Os vereadores ouro-pretanos realizaram, na semana passada, visitas às Estações de Tratamento de Água (ETAs) para verificar a situação do sistema de abastecimento de água do município. O percurso foi guiado e explicado pela equipe técnica do Serviço Municipal de Água e Esgoto de Ouro Preto (Semae-OP).

Os parlamentares estão preocupados com a distribuição de água que vem sendo comprometida não só pela escassez de chuvas, mas também pelo sobrecarregamento do maquinário que, além de não ter sido ampliado para acompanhar a demanda habitacional, também não recebeu a devida manutenção nos últimos anos. “Sabemos de quão sério é o problema do abastecimento de água em nosso município. Por isso, fomos in loco para levantar e entender os problemas. Ficou evidente que não houve investimentos nos últimos anos, mas, ao mesmo tempo, percebemos que, hoje, o nosso maior problema é a falta do volume de água”, destaca o presidente da Câmara, Wander Albuquerque.

“O objetivo dessas visitas é que os vereadores fiquem cientes dessa situação que ocorre todos os anos nesse período. Podemos perceber que as captações estão em seus limites mínimos e, se continuarmos sem chuvas por mais dois meses, nós teremos um problema muito sério com as captações, o volume está muito reduzido”, explica o superintende do Semae, Júlio Corrêa. Para Chiquinho de Assis (PV), foi um passo importante para conhecer o trabalho desenvolvido pelo Semae-OP, as dificuldades e os desafios da captação. “E uma ação muito importante para nós, legisladores, sabermos o conjunto de propostas e leis que devem serem feitas para otimizar o sistema”, frisou.

O vereador Vantuir (SD) destaca que são necessários “investimentos para a água chegar com mais qualidade e rapidez nas casas, mas também é preciso que a população se conscientize, pois o consumo de água, principalmente na região de Cachoeira do Campo, está muito alto. Se conseguirmos fazer essa redução, a água que está sendo tratada poderá atender a todos do distrito”. Nesse sentido, a supervisora de controle de qualidade da água do Semae, Bianca Santiago, ressalta que “é preciso que população tenha consciência, gaste e consuma menos água na medida do possível, para conseguirmos contornar essa situação”.

A segunda etapa ocorreu na última sexta-feira (6) com as estações de Amarantina e Cachoeira do Campo e contou com a participação dos vereadores Chiquinho de Assis (PV), Geraldo Mendes (PCdoB), Vantuir Silva (SD) e Wander Albuquerque (PDT). Já o primeiro dia de visitas aconteceu em 2 de outubro, tendo a presença dos vereadores Alysson Gugu (PPS), Juliano Ferreira (PDB), Luciano Barbosa (PMDB), Chiquinho de Assis (PV) e Geraldo Mendes (PCdoB), além do prefeito Júlio Pimenta (PMDB) e da equipe do Semae-OP, com vistorias às ETAs Antônio Pereira, Itacolomi e Jardim Botânico.

Texto-Assessoria de Comunicação da Câmara de Ouro Preto


Comente com o facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *