“Sobre não ter uma vida vazia em 2018”, por Stefan Willian

08/01/2018 às 13:51 por Atualizado dia 08/01/2018 às 13:51

Stefan Willian é jornalista, professor e escreve no blog prosafilosoficadehoje.blogspot.com.br

O ano de 2018 começou e aquela sensação que poderia ser, de fato, um ano de mudanças importantes fica cada vez mais no campo ideológico da utopia. A Copa do Mundo definitivamente será mais importante que as Eleições. E por que? A resposta já está na mídia e na boca de todos. O mais importante será os gols de Neymar, a narração entusiasmada de Galvão Bueno e a esperança de termos algo tão relevante conquistado para o país: a taça do Hexa. Já estou vendo a chamada da Rede Globo.

Esqueçamos o alto preço do combustível, as verbas cada vez mais escassas para a Educação, a Reforma da Previdência, as malas de dinheiro, a precariedade da saúde, o desemprego, pois o importante é concentrar nos jogos da Copa do Mundo e na consagração do craque Neymar. Se ele não ganhar a Bola de Ouro de melhor do Mundo da Fifa será péssimo para todos os brasileiros. E eu já estou vendo a indignação na cara das pessoas, as conversas calorosas nos bares e talvez até protestos no país, caso o Hexa não aconteça. Será uma vergonha.

Afinal, sete jogos valem mais do que quatro anos. Não importa a fome se eu posso dizer que sou Hexa, não importa o desemprego se eu sou Hexa, pouco importa a escolarização do meu filho se eu posso bater no peito com orgulho e dizer: Eu sou Hexa Campeão!

A Copa do Mundo até educa. Algumas pessoas nem mesmo sabiam o que significava a palavra Hexa e agora já sabem que se refere a tão sonhada sexta conquista da Copa. Fomos capazes de aprender também o que era Tetra e Penta. Palavras importantes incorporadas ao vocabulário da nação. Em qualquer lugar as pessoas sabem o que significa graças a Romário e Ronaldo, grandes professores do país, ajudados pelo também mestre da voz Galvão Bueno, que já deve estar preparando suas amídalas para imprimir emoção em suas narrações.

A Copa é tão sagrada que até algumas empresas param suas atividades para os colaboradores assistirem aos jogos. Neste momento me veio a expressão Pão e Circo na cabeça, mas não sei o motivo.

Enfim, hora de pintar o rosto e vibrar de verde e amarelo, correr pelas ruas com bandeiras, ser patriótico e postar no Instagram a melhor foto de centenas tiradas porque isso é de extrema relevância.

O mês de junho sempre será mais importante que outubro e Ai de você se não vibrar. Tente se esconder e vai achar um verdadeiro desafio. Poderão até dizer que você não é patriota. E não pense no futuro. Viva os jogos como se não houvesse o amanhã. É assim que o Sistema quer. É assim que será.

Talvez em novembro ou janeiro de 2019 com os representantes eleitos e as novas promessas que serão descartadas você se dê conta que apostou no evento errado. Talvez seja a cervejinha mais cara que você vai tomar durante os jogos. Mas, após quatro anos já haverá outra Copa para lhe deixar mais iludido e ensinar talvez uma nova palavrinha para o seu rico vocabulário.

Que comecem os jogos…


Comente com o facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *