Projeto Vidas promove palestra em Mariana-MG sobre direitos da comunidade LGBT

Atividade acontece na próxima terça-feira (19), às 19h, no auditório do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da UFOP

12/06/2018 às 13:07 por Atualizado dia 12/06/2018 às 13:10

Imagem-Divulgação
Crédito-Projeto Vidas/UFOP

O Projeto Vidas, da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), convida todos os alunos, servidores e comunidade em geral para uma palestra sobre a importância dos direitos da comunidade LGBTQ. Mediada pelo professor Marco Antônio Torres (DEEDU/UFOP) e ministrada pelas palestrantes Duda Salabert, presidente da ONG Tranvest e Fred Amorim, integrante da “A Coletiva”, a atividade acontecerá na próxima terça-feira (19), às 19h, no auditório do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA/UFOP), em Mariana (MG).

Vidas: Gênero, Diversidade e Sexualidades

O Projeto Vidas tem como objetivo propor reflexões e ações no sentido de reconhecer a existência da diferença de gênero e sexualidades no interior da Universidade e na região dos Inconfidentes. Propõe ainda a reflexão sobre quais mecanismos poderão ser acionados para o combate ao preconceito e a desinformação que essas questões levantam.

Mediação

Marco Antônio Torres possui graduação (1999), mestrado (2005) e doutorado (2012) em Psicologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Atualmente é professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e está vinculado ao Departamento de Educação desta universidade. Nela coordena o Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica da UFOP com financiamento MEC, FNDE e CAPES. Foi vice-coordenador (2015) e coordenador (2016/2017) do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFOP. Tem participado e coordenado cursos de formação de professores/as da rede pública com as temáticas de Gênero, Sexualidades e Direitos Humanos. Fez parte da Diretoria Nacional da Associação Brasileira de Psicologia e Sociedade (ABRAPSO) na gestão 2016/2017. Foi co-editor da Revista Psicologia e Sociedade. Colabora com o Núcleo de Psicologia Política e o Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT, ambos da UFMG. Participou entre 2010/2011 do grupo de trabalho do Ministério da Educação para acompanhar a implantação do Programa Brasil sem Homofobia e o Plano Nacional de Promoção da Cidadania dos Direitos Humanos LGBT.

Palestrantes

Duda Salabert é professora de literatura, ambientalista, ativista pelo direito dos animais, vegana e filiada ao PSOL de Minas Gerais. Pela primeira vez no país, uma mulher travesti pré-candidata ao Senado Federal! Como educadora, Duda leciona literatura brasileira há 18 anos. Idealizadora e presidenta da Transvest – ong que oferece cursos gratuitos para população travesti e trans do estado. Elaboradora do projeto “Ubuntu educação solidária”, projeto social que fomenta uma pedagogia libertária e emancipatória, atuando, sobretudo, nos presídios de MG.

Fredd Amorim é educadora, produtora, agitadora cultural, pesquisadora, bixa preta militante e Artista.  Participante do grupo coletiva diversidade Ouro Preto. Filiada ao PSoL de Minas Gerais, componente do projeto Queerlombo, que é um espaço de resistência e fruição das artes pautado nas questões de gênero e raça em Ouro Preto.

Assassinatos de LGBTs

O Grupo Gay da Bahia (GGB) vem há mais de 38 anos coletando estatísticas sobre assassinatos de homossexuais e transgêneros no país. De acordo com a Organização Não Governamental, houve um aumento de 30% dos homicídios de LGBTs em 2017 em relação ao ano anterior, passando de 343 para 445. Ainda de acordo com a ONG, a cada 19 horas um LGBT é assassinado ou se suicida vítima da “LGBTfobia”, o que faz do Brasil o campeão mundial desse tipo de crime.

Curta a página do Projeto Vidas no Facebook e acompanhe as suas atividades.


Comente com o facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *