Ministério da Saúde libera verba de 3,1 milhões para a Santa Casa de Ouro Preto-MG

16/05/2018 às 15:45 por Atualizado dia 16/05/2018 às 16:37

Foto-Pedido foi intermediado pelo vereador Wander Albuquerque em comitiva à Brasília no mês de abril
Crédito-ASSCOM/CMOP

O Ministério da Saúde liberou na data de hoje (16) o valor de 3,1 milhões para a construção de novos leitos de UTI na Santa Casa de Ouro Preto e reformulação do Pronto Atendimento do Hospital. O pedido foi incluído entre as pautas da reunião – que tratou sobre a transformação da Santa Casa em Hospital de Ensino –  realizada no dia 18 de abril deste ano, quando a comitiva guiada pelo presidente da Câmara Wander Albuquerque esteve com o Ministro da Saúde Gilberto Occhi. Na reunião, estiveram presentes o prefeito municipal Júlio Pimenta, a reitora da Ufop Cláudia Marliére, o provedor da Santa Casa Marcelo Oliveira, o vice-provedor Ronaldo Dutra e o diretor técnico do Hospital Dr. Leonardo Brandão. O encontro foi intermediado pelos deputados Toninho Pinheiro e Alencar da Silveira.

Entre as urgências informadas pelo corpo técnico do Hospital, estavam a construção dos leitos de UTI, anteriormente liberados, mas sem recursos da Santa Casa para o início das obras. Com essa verba, a construção se iniciará após o credenciamento.

Wander explica que “do montante liberado, 1,8 milhões serão para a construção de 20 leitos de UTI. Era um pedido antigo nosso, que chega em momento importante para a saúde de nossa região. Hoje, a Santa Casa possui dez leitos, o que significa que irá triplicar o número de atendimentos relacionados à terapia intensiva. Dez serão para atendimento do SUS. Os outros 10 para os convênios de planos de saúde.”

Os outros 1,3 milhões serão destinados para a reformulação e reforma do Pronto Atendimento da Santa Casa.

Para o provedor do Hospital, Marcelo Oliveira, “o ganho para a Santa Casa é muito grande, pois existe uma demanda que será atendida em sua totalidade”. Ele afirma que “agora, a microrregião dos Inconfidentes irá se tornar autossuficiente em leitos de UTI, realizando o sonho de qualquer gestor de saúde, que é o atendimento
completo e efetivo. Agradecemos aos deputados pelo apoio e constante envolvimento com a região dos Inconfidentes.”

Para o diretor técnico da Santa Casa, Doutor Leonardo Brandão, a notícia se encaixa em um projeto maior, que vem sido discutido amplamente dentro do Hospital. Ele reitera que “essa conquista demonstra não apenas a responsabilidade do projeto como o envolvimento do Hospital, Prefeitura, Câmara e dos deputados que conseguiram o encontro. Após a implantação dos leitos e a reestruturação do Pronto Atendimento, estaremos prontos para dar continuidade ao projeto maior que é permanecer como referência na Região dos Inconfidentes e nos credenciarmos para a transformação da Santa Casa em Hospital de Ensino.”

O deputado Toninho Pinheiro encaminhou a notícia à Santa Casa, satisfeito com o resultado. “Continuamos reforçando nossa parceria com Ouro Preto e região. E essa conquista é fruto do empenho dos ouro-pretanos em cobrar e agir em prol da cidade.”

Pedido inclui também uma van para a área de saúde em Ouro Preto

A solicitação liberada pelo Ministério da Saúde inclui também uma van, no valor de R$190 mil, que será destinada à Secretaria de Saúde de Ouro Preto. A verba precisa apenas da licitação municipal para a aquisição do veículo.

A van se reúne com outras conquistas já em execução na cidade, para a melhoria do sistema de saúde público. Anteriormente, uma nova UPA foi credenciada junto ao Ministério da Saúde e está em processo de
implantação. Hoje, Ouro Preto gasta em torno de 1,3 milhões com recursos para a atual UPA, sem qualquer recurso da União ou do Estado.

Com a UPA credenciada, o município será responsável por apenas 25% destes investimentos. Wander explica: “Conseguimos recuperar a UPA após a gestão anterior não ter elaborado o projeto de sua construção. Como a atual UPA não atendia os padrões exigidos pelo Ministério da Saúde, optamos por uma nova, que além de atender melhor
a população, irá diminuir os investimentos diretos no atendimento, permitindo que os recursos sejam usados em atendimentos primordiais, como postos de saúde.”

O prefeito municipal Júlio Pimenta é otimista com o cenário, e finaliza: “nosso pleito foi atendido pela soma de esforços da comitiva que se reuniu em Brasília. Isso reafirma o compromisso dessa gestão em solucionar as questões da saúde com responsabilidade e, principalmente, propostas.”

Assessoria de Comunicação/Câmara Municipal de Ouro Preto


Comente com o facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *