Leia na Coluna Arquibancada Celeste: ‘De volta o time copeiro’, por Allan Almeida

10/08/2018 às 17:30 por Atualizado dia 10/08/2018 às 17:30

Já é sabido que esse mês de agosto será puxado para a equipe celeste. Pela frente no apertado calendário esportivo pós Copa do Mundo estão Campeonato Brasileiro e as decisões da Copa do Brasil e da Libertadores.

O técnico Mano Menezes acerta em priorizar as duas competições mata-mata. Isso por três motivos básicos: São caminhos mais curtos e reais para se chegar a  títulos de prestígio na temporada, pelo caráter eliminatório do torneio e pela campanha razoável até o momento no Campeonato Brasileiro, que lhe dá uma certa tranquilidade em deixar a competição de lado nesse momento.

Essa estratégia adotada pelo técnico Mano Menezes reaproxima o Cruzeiro da fama de time copeiro, perfil consagrado da década de 90, quando a Raposa acumulou conquistas nacionais e internacionais de prestígio.

Os resultados dessa forma de trabalho tem surtido resultados. Nos mata-matas a Raposa largou na frente e venceu a primeira partida das Quartas de Final da Copa do Brasil (1 X 0 contra o Santos) e das Oitavas de Final da Libertadores (2 X 0 contra o Flamengo) ambas fora de casa. Terá a oportunidade de celebrar a classificação nas duas competições frente a sua apaixonada torcida.

Esperamos que essa filosofia que tem motivado a equipe nesses duelos decisivos permaneça nos próximos confrontos e se estenda também para o Brasileirão (ao menos quando ele voltar ao foco do time). Esse é o Cruzeiro que gostamos de ver em campo. Pra cima do adversário, vivendo cada partida como se fosse a última de um mata-mata.


Comente com o facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *